Arrumo lugares no meu coração, carrego você na alma, te falo silenciosamente  sobre as canções que não teve tempo de ouvir, os livros que não leu, as ruas que não viram seus pés, partilho a vida nessa comunhão silenciosa, te levando para os lugares onde vou, carregando você no coração,meu jeito de ajeitar a vida...

 (Teresa Gouvêa)

 
Para Tia Luisa..

Hoje ocorre mais uma partida


Solicita de nós um aceno, ou um até breve...


Leva um jeito simples de conversar com a vida,


O amor do marido, tão companheiro...


O amor dos filhos e netos, tão presentes...


De tantos familiares...


Leva o significado de “ser” família...


Deve encontrar um lugar especial,


Um lugar para plantar e colher


Junto de sua filha Maria,


Um lugar para se acomodar


Próximo a um fogão de lenha,


Com chaleiras, café adoçado com rapadura,


Passarinhos em volta,


Barulhos? Somente do vento nas árvores...


Vai em paz tia querida...


Que as pessoas que permanecem


Por mais tempo nesta estação


Possam encontrar conforto e acolhimento


Nas memórias...tão simples e, por isso,


Tão belas...


(com saudades Teresa Vera Gouvêa)




Site desenvolvido por BRIFA.COM.BR