Arrumo lugares no meu coração, carrego você na alma, te falo silenciosamente  sobre as canções que não teve tempo de ouvir, os livros que não leu, as ruas que não viram seus pés, partilho a vida nessa comunhão silenciosa, te levando para os lugares onde vou, carregando você no coração,meu jeito de ajeitar a vida...

 (Teresa Gouvêa)

Amanhã não tem Ninguém
 
 
Flavio Izhaki (Finitude)
 
 

(Sinopse) Um adolescente perdido em meio ao funeral do avô; um homem que escapa de um AVC, mas é pego de surpresa pela morte da mulher; uma mulher que não consegue se comunicar com o filho, preso num jogo de videogame em looping. Estes são alguns dos personagens de Amanhã não tem ninguém, segundo romance do jovem escritor carioca Flávio Izhaki, um dos mais talentosos de sua geração. Costurando as histórias de seis personagens diferentes entre si, mas que carregam consigo o peso da finitude e da incomunicabilidade, o autor constrói, através de um jogo narrativo irresistível, um romance sensível e perturbador sobre a solidão.

 
Site desenvolvido por BRIFA.COM.BR