Caminhos para acalmar a saudade

289

content_id-1

 

Autoria: Andreza Oliveira, mãe eterna do Renan

O filho que se vai sem a possibilidade do adeus, no poema da mãe a música que ecoa no coração, na escrita os caminhos para acalmar a saudade…

“Lembro quando meu filho saiu para fazer um trabalho voluntário de pregação em Minas Gerais, com 20 anos, eu ouvia sua música pela casa. Senti muita falta, mas deu tempo de dizer para ele o quanto isso era importante pra mim! Talvez não tenha dado tempo de falar mais vezes o quanto o amava, o quanto ele era um menino especial! Porque eu sei que, para todas as mães os filhos são especiais! Mas o meu…era o filho que todos queriam ter!

Ele faleceu num acidente de trabalho, eu já morava em outro estado, não consegui chegar a tempo de vê-lo acordado! Foi o pior dia da minha vida! Não conseguir dar o último adeus!

Ele tinha só tinha 25 anos, sei que a Palavra de Deus garante seu retorno! Enquanto o aguardo, sinto que escrever sobre ele é muito consolador! Esse poema descreve um pouco dos momentos que vivi com meu filho Renan! Ele gostava de tocar guitarra ou violão! E desde que ele aprendeu a tocar eu ouvia sempre sua melodia, as vezes até composição própria pela casa e isso me acalmava.”

Sua nota

Ouvi sua nota tocando seu choro
Ouvi sua nota tocando sua alegria
Não sabia que iria querer ouvir tudo de novo

Sua nota tocou suas fantasias
Sua nota tocou suas letras
E eu pude tocar todas elas

Senti suas notas de descobertas
Senti suas notas de indignação
Mas nem sempre pude compreende-las

Vi suas notas de certezas
Vi suas notas de tristezas
E por fim ouvi suas notas do coração

Hoje sua nota só toca saudade

@andrezaoliveir76

Sem comentários

Deixe um comentário