(Autoria: Teresa Gouvea) Depois que você partiu, os sons ficaram diferentes. Escuto o barulho do relógio, dos carros, o riso lá fora, longe. Parece tudo de outro mundo, acho tudo estranho. Sinto falta das mãos,...
04

Que alguém maior olhe por nós, independente da crença, Alguém maior traga de volta o sentido, traga de volta quem somos... Acalme essa pergunta sempre repetida - Por que? Por que comigo? Talvez algumas respostas não estejam...

(Autoria: Teresa Gouvea) Tem um desamparo que nos acompanha e nasce de um lugar que ninguém habita, nesse lugar podemos segurar nas mãos de alguém e isso fará com que o sono chegue mas, ainda...

"Entre tantos abraços me lembrarei de você…" Entre tantos abraços me lembrarei de você… talvez o medo encabule a voz que darei às nossas histórias, ainda assim te darei vida, delicadamente, olharei para o céu,...

(Autoria: TeresaGouvea) Talvez eu mude e retire as roupas do armário que esperam despedidas, afinal, as mudanças são assim, esperam datas especiais, mas acontecem no meio da semana. Talvez eu retorne e recolha os abraços...

(Autoria: Teresa Gouvea) O luto é assim, a gente tá saindo do supermercado e, do nada, pensa “ele não está aqui”, aí vem aquela vontade imensa de abraçar, ouvir a voz, ficar somente olhando ele...

(Teresa Gouvea) A dor pede, sim, silêncio, não desses que deprimem, mas daqueles que pausamos para continuar, estações de parada antes de seguirmos viagem, pede, também, companhia, esclarecimentos sobre o que perdemos e o que...

(Autoria: Teresa Gouvea) Onde você está? Consegue me ouvir? Perguntas que vamos fazendo sem pensar muito na resposta, jeito de dar um jeito no sumiço do olhar, da voz e do cheiro, respeitando a simplicidade...

(Teresa Gouvea) "Adoecemos quando alguém sai de nossas vidas e nos despedimos de nós mesmos, levando o direito de amanhecer. Adoecemos quando as janelas do quarto não se abrem, os lençóis não são esticados, a...

(Autoria: Teresa Gouvea) Uma saudade vale o preço do amor. A gente pisca os olhos e começa a correr em quintais que não existem mais, estranhando como o mundo era grande, apesar de pequeno, precisando...

(Autoria: Teresa Gouvea) Morre um ano, morremos nele dezenas de vezes, nesse vaivém esquisito com as coisas que vem de fora e mexem aqui dentro, brigamos com o relógio, com a claridade da vida e...

(Teresa Gouvea) Morrerá quem amamos, morreremos nós, não apenas de mortes em que sumimos fisicamente da vida de outras pessoas, morreremos internamente, muitas vezes numa mesma vida mas, renasceremos, porque viver é uma honra e,...

(Teresa Gouvea) Esse texto relata os esconderijos da morte e seus efeitos sobre a vida de uma criança. Esperou pelo pai por seis anos, não foi esclarecida. Ela desperta e o pai sumiu de sua...

(Autoria: Teresa Gouvea) Ela reverte a lei da vida, quando esse filho parte o retoma, não apenas em seu ventre, mas em seu corpo todo, respira saudade, respira a história que tiveram, Incorporado, ele segue com ela, segue nos intervalos...

(Teresa Gouvea) Somos feitos de esperas, longas e pequenas, sofridas e alegres. Aguardamos notícias que não acontecem porque erraram o caminho, se perderam em alguma esquina ou tomaram atalhos que culminaram em lugares que não...

(Teresa Gouvea) Eu te amo, e de tanto amar, amanheço na sua ausência. Amanheço devagar, nessa certeza que não adianta pressa nos vazios. Faço as pazes com Deus molhando as plantas do meu quintal, sentindo...

(Teresa Gouvea) Partiu cedo. A vida, estranha e deliciosa como ela só, não perguntou se estava na hora. Ele nem havia lido esses livros que falam sobre partidas “verdes”, dessas que parecem não ter amadurecido....

(Autoria: Teresa Gouvea) E nos dias de dor “tamanha” ficarei ao seu lado em silêncio, qualquer palavra soaria ridícula. Deitaremos, ouvindo aquela música do Chico ou lendo uma página da Clarice, pedindo tradução para o...
Laços e Lutos - Sobre a vida e seus Jeitos

(Teresa Gouvea) Sim, a vida encontra um jeito para as nossas dores, não da forma que pretendíamos, não com todas as pessoas que escolheríamos, sim, algumas ficam pelo caminho, partem, sem dar adeus, não houve...

(Teresa Gouvea) Senhor, que o desconforto seja um lugar de coragem, desses que me dão pés pra despertar, estender os lençóis, sentir o cheiro do café, regar as plantas que me olham de um jeito estranho quando sumo, fazer turismo...

(Teresa Gouvea) Me despeço de você, silenciosamente, tenho medo que algum barulho atrapalhe essa dor, sua morte me concede o direito de recusar a pressa, me fala da vida, dessa loucura que é viver, da correria que tira nossos...