De Amor e de Luto

583

Maria Lucia Seidl de Moura (luto)

(Sinopse) Maria Lucia transformou a canção que brota do seu coração em palavra escrita. Ensaiou o seu cantar, primeiramente, num grupo de apoio para pessoas enlutadas, o qual muito me honrei em mediar enquanto ela esteve por lá. Neste livro, a canção sai da página e beija o leitor. Abraça o leitor. Educa o leitor. Encanta o leitor. Para que, à luz do encantamento, ele também conte sua história com outra narrativa, com outra poesia, com outra maestria. Com a baqueta na mão, o maestro conduz a sinfonia. Com a vida na mão, o leitor, assim como Maria Lucia, assume o próprio destino. Compreende que não pode alterar o inalterável, mas pode assumir a última das escolhas humanas: escolher que atitude tomar em quaisquer circunstâncias, escolher o próprio caminho. E desse modo o leitor vira autor. Autor da vida que é sua. As linhas até podem estar tortas. Os caminhos podem não ser os esperados. Mesmo tortas, porém, as linhas estão em branco, esperando o conteúdo da escrita. E a voz espera a chance de entoar a própria canção.

Sem comentários

Deixe um comentário