Filho, sigo te sentindo por todos os lados…

1121

Rosi, a mãe, Pedro, o filho. Seu caçula, seu menino, amava música, futebol, amigos, pagode. Amava a vida. A notícia. Uma mãe não pode e não quer acreditar que um filho possa partir antes dela. Os amigos e familiares acolhendo, tentando amenizar o que não se ameniza. O coração fica “apertado e incompleto” e Pedro vai morar nele para que Rosi consiga seguir. Saudade dói, resta honrar a memória e lembrar desse filho “diariamente e incansavelmente”, buscando nele a luz do seu para sempre.

436203180_10161057835894185_5506314005556307695_n

“Me chamo Rosi, sou mãe do Pedro Augusto. Meu filho estaria completando 23 anos em vida, dia 06/05, no auge da sua juventude.”

Me chamo Rosi, sou mãe do Pedro Augusto. Meu filho estaria completando 23 anos em vida, dia 06/05, no auge da sua juventude, vivendo intensamente a melhor fase de sua vida. Estava trabalhando, focado nos estudos, fazendo cursos, praticava esportes, jogava futebol com os amigos, sempre vaidoso como ninguém, exalava perfume por onde passava.

Pedro estava sempre muito alegre, carinhoso e carismático, por onde passava fazia amizades, para ele não tinha tempo ruim, amava viajar, passear e conhecer lugares e, aos finais de semana, não abria mão de um “pagodinho” com os amigos, não perdia um, onde tinha roda de samba e pagode, ali estava ele.

438088426_10161057813269185_3497816348917893806_n

“Um carro desgovernado, com jovens embriagados, atravessou a faixa contrária e veio a colidir frontalmente com o carro do meu filho.”

Infelizmente, seu último pagode foi no dia 20/02/2022, há dois anos atrás. Despediu-se, reunindo os amigos para uma foto e, ao sair do local, ainda no mesmo quarteirão, um carro desgovernado, com jovens embriagados, atravessou a faixa contrária e veio a colidir frontalmente com o carro do meu filho e, na madrugada deste dia, eu recebi a pior notícia de toda a minha vida.

438078895_10161057813244185_7631880611165209361_n

“Tudo que eu mais queria naquele instante era correr até ele e que, ao receber meus cuidados de mãe, estivesse curado, como sempre foi.”

A sensação que tive foi de uma bomba implodindo sobre a minha cabeça, ao receber a notícia, não quis e não queria acreditar, me faltava chão e ar, nada mais comandava meu corpo, jamais, um dia, imaginei passar por isto, tudo que eu mais queria naquele instante era correr até ele e que, ao receber meus cuidados de mãe, estivesse curado, como sempre foi.

438079373_10161057813364185_4657625519016908335_n

“Uma avalanche de sentimentos, em meio aos abraços e afagos, que chegavam na intenção de amenizar o que, jamais, seria amenizado.”

Atravessei mais de quinhentos quilômetros de estrada, com a esperança de vê-lo e, ao chegar, a notícia que eu mais temia veio, através do amparo de familiares e amigos. Foi somente neste momento que a ficha caiu, o meu caçulinha, amor da minha vida já não mais estava entre nós. Uma avalanche de sentimentos, em meio aos abraços e afagos, que chegavam na intenção de amenizar o que, jamais, seria amenizado.

438087018_10161057813494185_1691076771531671325_n

“Eu o chamei por dias e noites, até que ele apareceu em um dos meus sonhos, com o mesmo sorriso largo que sempre teve, eu o agarrei muito forte.”

Depois de enterrar meu filho, eu já perdi as contas de quantos dias foram “os piores da minha vida”. Eu o chamei por dias e noites, até que ele apareceu em um dos meus sonhos, com o mesmo sorriso largo que sempre teve, eu o agarrei muito forte e disse, “Pedro, eu te amo tanto, tanto!!!” e, ao mesmo tempo, apertava forte para não o perdesse de vista. Ele me olhava, sorrindo, e dizia, “fica tranquila, mãe, eu estou bem, cuidando de quem precisa.”

438170068_10161057813579185_5334338279331867518_n

“Filho, todos os dias, incansavelmente, lágrimas escorrem e, sem entender, eu sigo aqui te sentindo, por todos os lados.”

É através dos sonhos e das lembranças que trago ele para perto de mim, num domingo ele veio para os meus braços, num domingo eu o devolvi para os braços do Pai e será aos domingos o dia de trazê-lo sempre na memória do coração, com fotos e ao som dos pagodes. Assim será enquanto eu viver, te farei vivo, filho, até o nosso reencontro.

Filho, todos os dias, incansavelmente, lágrimas escorrem e, sem entender, eu sigo aqui te sentindo, por todos os lados, vejo a dor, por dentro e por fora, na casa e no coração, no silêncio e no grito.

442496799_10161057813784185_2467807466326684099_n

“Ouço sua voz a me dizer: “mãe, quando se sentir sozinha e, principalmente nessas datas, lembre-se que eu estou com você.”

Na aproximação das datas, em especial no seu aniversário, tão inesquecível para nós dois, pois juntos celebraríamos a sua vida e o dia das mães, meu coração fica apertado e incompleto e, mesmo daí, ouço sua voz a me dizer:

“Mãe, quando se sentir sozinha e, principalmente nessas datas, lembre-se que eu estou com você. Hoje, enquanto você dormia, te dei um abraço…e quando a saudade bater no seu peito ainda mais forte, eu estarei contigo, aí dentro, no seu coração, mesmo que eu tenha partido, o nosso amor nunca terá fim. Cada pedacinho meu está dentro de você.”

441867913_10161057813774185_5157602060603903305_n

“Continuo te amando além de mim mesma, meu eterno e filho amado, Pedro.”

O show da vida continua, em meio aos tons, letras e aos sons das batucadas do seu ritmo preferido, ah, saudade que dói. Hoje não tem festa, comemoração, nem vela ou presente, mas tem você para sempre em minha vida.

Eu continuarei daqui, cuidando, honrando e te amando intensamente, mesmo que por um tempo tão curto, você foi e continua sendo luz em minha vida. Continuo te amando além de mim mesma, meu eterno e amado filho, Pedro.

(Autoria: Rosi, mãe para sempre, do Pedro)

@rosiebetucosta

@lacoselutos_

Sem comentários

Deixe um comentário