Filha, sigo um segundo por vez…

4159

Rose, a despedida de sua única filha, Lauren, a doce Lauren. A proteção como um colo que se estende para toda a vida, um colo de mãe. Tanto amor que seguir acontece a cada segundo, a cada dia… Os girassóis e as borboletas, contando sobre as coisas que não morrem, florescem e voam para sempre na continuidade desse amor imenso. Lauren fica, assim é, assim deve ser, assim merece ser, para sempre.

img-20220114-wa0089

“Minha filha sempre foi saudável, mas umas dores inexplicáveis começaram a incomodá-la, aos dezessete anos, recebemos o diagnóstico,  Sarcoma de Ewing.”

Lauren nasceu em 25/02/2000, digo que é a minha data mais linda. Sempre quis apenas uma filha, menina, e Deus me deu.

Minha filha sempre foi saudável, mas umas dores inexplicáveis começaram a incomodá-la. Em março/2017, aos dezessete anos, recebemos o diagnóstico, tumor/câncer, nome Sarcoma de Ewing.

Esperança, fé, amor, família e tratamento, tudo isso nos cercava, graças a Deus, minha filha.

img_20220831_170002_530

“Eu dizia “nós” porque eu estava sempre grudada, consultas, exames, quimioterapia e todos os protocolos seguidos.”

Forte e corajosa, esse era o nome dela, e enquanto houvesse tratamento nós faríamos, era assim que nós falávamos, sempre juntas. Eu dizia “nós” porque eu estava sempre grudada, consultas, exames, quimioterapia e todos os protocolos seguidos.

Eu era conhecida como a mãe da Lauren, quanto orgulho… (choro ao escrever isso…). Ela é para sempre o meu amor, que saudade filha…

img-20210802-wa0004

“Me informaram que a Lauren não resistiria mais um dia, estava sofrendo muito… eu, sofrendo muito, também, chamei o pai dela, só confiei para ele.”

A cura não foi possível, metástase em outras partes, inclusive pulmão. Ela parecia perfeita, lúcida, tinha conhecimento de tudo, mas me protegeu e eu também sabia e a protegi. Entrou em cuidados paliativos e não deixei que contassem para ela, porque tínhamos medo de viver isso.

Dia 01/10 minha filha retornou ao hospital. Me informaram que a Lauren não resistiria mais um dia, estava sofrendo muito… eu, sofrendo muito, também, chamei o pai dela, só confiei para ele.

img_20221003_210408_848

“Eu a beijei muito, como sempre, passei a mão sobre sua pele, a mais linda que eu já vi, cheirei seu pezinho, sua cabeça.”

Ficamos, eu e ele, ao lado dela, conversando, brincando. Dei bolo de cenoura e café com leite, ela me disse “mãe, vou tomar para eu ficar forte…” mimosa, como quem diz, “vou aguentar”. Eu, trêmula por dentro e por fora, a beijei muito, como sempre, passei a mão sobre sua pele, a mais linda que eu já vi, cheirei seu pezinho, sua cabeça.

Lauren sempre foi meu bebezão e ela sabia, eu a protegi até seu último batimento e assim foi até às 17:55 do dia 02/10/2021.

img-20220114-wa0091

“Minha filha foi em paz, e está em paz, e eu sigo por ela, passou por todas as dores do corpo e não desistiu, como eu teria esse direito?”

Fui muito consolada pelo Espírito Santo, não sei explicar, foi incrível a minha reação diante de tudo que passe. Consegui agir e resolver o que precisava.

Lauren foi para o melhor lugar, claro, fui entendendo só após sua partida o seu retorno à casa do Pai, mas nem sempre é assim, às vezes não consigo entender. Minha filha foi em paz, e está em paz, e eu sigo por ela, passou por todas as dores do corpo e não desistiu, como eu teria esse direito?

img-20211013-wa0008

“Sigo um dia de cada vez e já segui um segundo por vez. Ela me deixou dois grandes sinais, que estaria presente nas borboletas e nos girassóis”

A falta física é imensa, volto muitas vezes ao último e aos últimos dias, um jeito de reencontrá-la. Sigo um dia de cada vez e já segui um segundo por vez.

Ela me deixou dois grandes sinais, que estaria presente nas borboletas e nos girassóis, e assim é… além de estar no meu coração e em cada momento da minha vida, para sempre, ela voa por aí como uma linda borboleta fujona.

img-20220225-wa0061

“Minha filha deixou um legado enorme cheio de sorrisos, amor, abraços e perseverança, difícil enumerar tudo.”

Lauren me ensinou a buscar a Deus, me trouxe uma profissão. Hoje sou confeiteira pois, desde 2017, só fiquei com ela e resolvi fazer meus bolos e doces em casa. Minha empresa se chama “Doce Amor de filha”, porque assim era e para sempre será.

Minha filha deixou um legado enorme cheio de sorrisos, amor, abraços e perseverança, difícil enumerar tudo.
Lauren Vive! Minha filha vive em mim para sempre!
Te amo filhaaaaa!
Um forte abraço a todas as mãezinhas.

(Autoria: Rose Rodrigues)

@roserodriguesadaf

Sem comentários

Deixe um comentário