Meu filho: nossa eterna luz

1407

Fernanda, os planos, a estabilidade. Fernanda e a chegada de Lorenzo. A viagem sonhada, o banho de chuva, a vida e nosso descontrole sobre ela, o desfecho que uma mãe nunca imaginará. A entrega de um filho, os banhos que contaram sobre a dor, a gratidão, o amor que os une, para sempre. A dor acompanhada de uma mistura de força e ternura, acompanhada de um amor que transcende. Assim é, assim será, para sempre.

275699246_10159591448494185_2227113221031263998_n

“Voltamos e continuamos a vida com nossas rotinas. Dia 15/11, uma quinta-feira, feriado, tomamos um feliz e animado banho de chuva. Ele amou tanto!”

Lorenzo veio de uma gravidez planejada, após construirmos uma vida material consolidada depois de alguns anos juntos. Achávamos importante ter essa estrutura para receber um filho.

Gravidez linda, tranquila e cheia de amor. Ele chegou no dia 01/05/2017, de parto normal, como era feriado a maternidade foi praticamente nossa, família toda participando. Nasceu saudável, forte e cercado de amor.

Os meses se passaram. Foi crescendo saudável, feliz e muito, muito esperto. Em 10/2018, ele estava com 1 ano e 5 meses, fizemos uma viagem maravilhosa para a Disney. Ele foi tão feliz naqueles dias!

Voltamos e continuamos a vida com nossas rotinas. Dia 15/11, uma quinta-feira, feriado, tomamos um feliz e animado banho de chuva. Ele amou tanto!

275713300_10159591448524185_5063412328211622384_n

“No sábado, 17/11, começou nossa batalha. Não imaginávamos que teria um desfecho tão dolorido. Nos dias seguintes à sua passagem eu oscilava entre estar na vida real e em um sonho.”

No sábado, 17/11, começou nossa batalha. Não imaginávamos que teria um desfecho tão dolorido. Lorenzo teve uma invaginação intestinal, que levou a uma síndrome hemolítico urêmica. Após doze dias internado, vários procedimentos e recursos disponíveis nesse plano, ele desencarnou.

Durante esses dias de hospital tenho certeza que Deus e a espiritualidade amiga foi me preparando para nossa separação e para o que teria que enfrentar após seu desencarne.

Nos dias seguintes à sua passagem eu oscilava entre estar na vida real e em um sonho. Chegou dezembro, mês de festa, família devastada, mas eu tinha que juntar meus cacos para me ajudar e ajudar a quem eu amava.

275629861_10159591448774185_8357260850547693976_n“Foram dez meses chorando todos os dias debaixo do chuveiro (era o lugar que me sentia bem), até que na sua infinita bondade, Deus nos presenteou com uma notícia maravilhosa”

Voltei para o trabalho e procurei ajuda psicológica. Pedi todos os dias a Deus para que eu não perdesse o amor a vida que sempre tive. Não perdesse minha fé.

Foram dez meses chorando todos os dias debaixo do chuveiro (era o lugar que me sentia bem), até que na sua infinita bondade, Deus nos presenteou com uma notícia maravilhosa, teríamos outro bebê.

Pensei, ele veio nos conceder um novo recomeço, não merece que eu chore todos os dias, pois entendo que ele sentiria meu sofrimento. Essa gravidez chegou para acalmar meu coração e me mostrou que estava no caminho certo em relação ao processo de luto.

275669553_10159591448609185_738473381736296942_n

“Meu coração está em paz pois tenho a certeza que fizemos tudo que podíamos por ele e sinto que ele é muito grato pela família que fomos e que somos para ele.”

Texto a seguir, escrito após um ano da morte de Lorenzo:

“365 dias sem nosso pitico, me pergunto todos os dias como chegamos até aqui e, ao mesmo tempo, respondo com muito amparo de Deus e dos amigos de luz, muita fé, força, resiliência, coragem e apoio da família, orações de amigos e colegas e cuidando da minha saúde mental.

O desencarne do Lorenzo me fez rever tantas coisas acho que evolui uns dez anos em um. Só consigo sentir gratidão por ele ter nos escolhido como família, me ensinado a ser mãe e uma pessoa melhor.

Meu coração está em paz pois tenho a certeza que fizemos tudo que podíamos por ele e sinto que ele é muito grato pela família que fomos e que somos para ele. Sim somos uma família ligados pelo elo do amor. Amor eterno.”

24176853_1571717236227885_4736157322059106027_n

“Continua sendo meu filho e eu a mãe dele, mas cada um em um plano, porém, conectados pelo amor que transcende qualquer limitação. Lorenzo sempre teve e terá seu lugar em nossas vidas.”

Hoje, após três anos e três meses da passagem do Lorenzo, sigo todos os dias agradecendo a vinda dele e o quanto ele me fez, e me faz, um ser humano melhor.

Espero que ele tenha orgulho da mãe que sou para ele, porque, sim, ele está comigo o tempo todo. Continua sendo meu filho e eu a mãe dele, mas cada um em um plano, porém, conectados pelo amor que transcende qualquer limitação. Lorenzo sempre teve e terá seu lugar em nossas vidas.

Gratidão por ele ter me escolhido para ser sua mãe.

(Autoria: Fernanda Figueiredo)

@fer_gfigueiredo

@lacoselutos_

Sem comentários

Deixe um comentário